Principais sintomas da zika

Zika vírus é uma doença viral transmitida pelo flavirus portado pelo Aedes aegypti, o mosquito da dengue, e vem causando infecções, má formações e mortes por todo o Brasil nos últimos anos, sendo um terrível problema de saúde pública desde o seu surgimento, cerca de 70 anos atrás em Uganda, na África. A sintomatologia do zika é complexa e envolve sinais comuns a outras doenças, sendo necessário prestar atenção a todos eles de maneira detalhada e cuidadosa, para assim tanto o paciente como o médico estarem seguros de qual a enfermidade e o tratamento adequado.

Nesse artigo pontuamos os sintomas mais comuns da zika vírus para que você descubra se você ou alguém que você conhece tem essa doença e possa assim proceder com o imediato início do tratamento.

Detalhando os sintomas

Os sinais do aparecimento da zika são similares aos da dengue, podendo assim causar dúvidas.  80% dos infectados com zika vírus não têm nenhum sintoma da doença, entre os que têm, os pacientes começam a senti-los entre 3 e 12 dias depois do contágio. Os principais sintomas são:

Febre baixa (entre 37,8° e 38,5°C);

Dor muscular (mialgia);

Dor de cabeça e atrás dos olhos;

Dor nas articulações (artralgia), mais frequentemente nas articulações das mãos e pés, com possível inchaço;

Erupções cutâneas (exantemas), acompanhadas de coceira. Podem afetar o rosto, o tronco e alcançar membros periféricos, como mãos e pés;

Conjuntivite: um quadro de vermelhidão e inchaço nos olhos, mas que não ocorre secreção.

Sintomas raros da Zika

Dor abdominal;

Constipação;

Fotofobia;

Pequenas úlceras na mucosa oral;

Diarreia.

Tratamento da zika vírus

Como ainda não existe um tratamento que encontre a rápida cura da zika vírus, o tratamento consiste principalmente em combater os sintomas. Para isso primeiro é importante impedir que o paciente seja novamente picado, para não tornar o mosquito mais um portador da doença. Em relação aos sintomas os analgésicos são os mais indicados, porém a aspirina e anti-inflamatórios não hormonais (diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam) devem ser evitados.

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *